Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Dor abdominal pode ser sintoma de infertilidade feminina?



"Você não está conseguindo engravidar e costuma sentir dores na região abdominal? Entenda a relação que os desconfortos podem ter com a infertilidade feminina. Acesse o link e leia no blog."

por Dr. Augusto Bussab

Dor abdominal pode ser sintoma de infertilidade feminina?

A infertilidade feminina pode acontecer devido a diversos fatores, pois para engravidar, diversos aspectos do sistema reprodutivo devem estar saudáveis, como as trompas de Falópio, os ovários e o endométrio.

No entanto, mesmo que os órgãos do sistema estejam em perfeitas condições de saúde, a fertilidade é reduzida em mulheres em idade avançada, devido à diminuição natural da reserva ovariana, ou a problemas como miomas e pólipos, que podem causar síndromes, malformações e abortamentos espontâneos.

Devido à influência de tantos fatores, muitos sintomas podem ser associados à infertilidade feminina. As dores pélvicas, que também podem acontecer por causa de problemas gástricos, excesso de gases e cólicas menstruais, em alguns casos, indicam doenças relacionadas à condição. Assim, investigar e diagnosticar o quadro é necessário.

Este artigo esclarece em que situações a infertilidade realmente pode ser considerada, quais doenças relacionadas à condição podem causar dores abdominais e de que maneira o problema pode ser solucionado.

Se você está enfrentando dificuldades para engravidar naturalmente e sente desconfortos, acompanhe o texto, entenda melhor o assunto e saiba mais sobre as possíveis resoluções.

Como a infertilidade é definida?

A infertilidade consiste na incapacidade de mulheres, homens e casais de ter filhos naturalmente. A condição é considerada após o período de um ano de relações sexuais regulares sem uso de anticoncepcionais.

Após esse período, um médico pode ser consultado para diagnosticar o problema e indicar a melhor solução. No entanto, devido à redução natural da reserva ovariana, tentantes com 35 anos de idade ou mais devem conversar com um especialista após seis meses.

A razão pela qual a medicina trabalha com esse conceito é que mesmo quando o homem e a mulher são férteis, não é fácil conceber. Isso acontece por que para que a fecundação aconteça, a relação sexual deve ser realizada quando a mulher estiver em seu período fértil, o que pode não ocorrer devido a irregularidades menstruais ou ao simples desconhecimento.

Além da dificuldade na concepção, outros sintomas podem indicar que a mulher, o homem ou o casal têm problemas de infertilidade. As dores abdominais são sinais em algumas situações.

Quais condições relacionadas à infertilidade feminina podem provocar dores abdominais?

Nem toda mulher que sente dores pélvicas pode ser consideradas inférteis, como elucidado anteriormente. No entanto, algumas doenças relacionadas à infertilidade feminina podem causar desconfortos, portanto, é importante considerar a possibilidade de alguma enfermidade.

Uma dessas doenças é a endometriose, que se caracteriza pela presença de tecido endometrial em órgãos como os ovários, as trompas de Falópio e o ureter. Essa situação pode ocasionar cólicas menstruais intensas e dores nas relações sexuais, no período menstrual ou ao urinar.

As ISTs (infecções sexualmente transmissíveis) também podem ocasionar quadros de infertilidade feminina e sintomas como dores no abdômen. Doenças como a clamídia e a gonorreia, em alguns casos, fazem surgir aderências na região pélvica, o que possivelmente causa desconfortos nas relações sexuais e dores no abdômen.

Outra condição relativamente comum e associada à infertilidade feminina é a presença de miomas, tumores benignos que surgem no útero da mulher e, em alguns casos, causam desconfortos.

No entanto, em nenhum dos casos, dores na região pélvica constatam à diminuição na fertilidade da mulher. Este é apenas um indicativo, mas ainda assim, devido a sua relação com doenças, é importante investigar o problema, especialmente se a mulher deseja ser mãe e se já passou de seus 35 anos de idade.

Como investigar e solucionar o problema?

A mulher deve buscar um ginecologista para analisar a causa da infertilidade feminina e solucionar sua angústia. O médico deverá fazer uma anamnese e solicitar exames, como uma ultrassonografia, videolaparoscopia ou histerossalpingografia, que permitem visualizar focos de endometriose, aderências criadas por uma IST e outras condições de saúde.

Após descobrir a causa do problema, o médico pode indicar o melhor tratamento para solucionar as dores abdominais e a infertilidade feminina, o que pode envolver o uso de analgésicos, antibióticos ou mesmo uma cirurgia, se necessário.

Se a infertilidade persistir, um dos métodos de reprodução assistida pode ser indicado, de acordo com a causa da condição.

Nos casos mais simples, como quando a infertilidade ocorre devido a problemas ovulatórios, o coito programado pode oferecer a solução. No entanto, se houver alterações que impedem a fecundação do óvulo pelo espermatozoide, a IA (inseminação artificial) costuma ser mais indicada.

Os quadros de infertilidade feminina que acontecem como consequência a problemas mais sérios, como a endometriose avançada e a uma baixa reserva ovariana, o método mais avançado da reprodução assistida — e que, portanto, oferece maiores taxas de sucesso — a FIV (fertilização in vitro), é a opção recomendada.

A infertilidade feminina pode acontecer como consequência a diversas condições de saúde e doenças relacionadas ao sistema reprodutor da mulher e, em alguns casos, dores abdominais podem ser consideradas sintomas. Investigar a causa do problema é necessário, especialmente se a paciente está tentando ter filhos, para que seja indicada a solução ideal.

Se você quer saber mais sobre o que podem reduzir a capacidade reprodutiva de uma mulher, leia a página a respeito da infertilidade feminina aqui no site.


Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Próxima leitura
Dor nos testículos: o que pode ser e o que pode indicar?

Localizado numa bolsa músculo-cutânea chamada escroto, o testículo é um órgão par (esquerdo e direito) que se localiza logo atrás do pênis. Sua função é produzir as glândulas sexuais masculinas, os espermatozoides, e sintetizar hormônios. O principal hormônio sintetizado por ele é a testosterona, que […]

Ler mais...