Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

O que é período fértil?



"O período fértil, também conhecido como janela da fertilidade, é a etapa do ciclo menstrual em que a há possibilidade de ocorrer fecundação."

por Dr. Augusto Bussab

O que é período fértil?

O período fértil, também conhecido como janela de fertilidade, é a etapa do ciclo menstrual em que a há possibilidade de ocorrer fecundação. Pode durar de dois a três dias e compreende um dia antes e um dia depois da ovulação. Normalmente ocorre no meio do ciclo menstrual, cerca de 14 dias antes da próxima menstruação.

O ciclo menstrual também reflete a produção dos hormônios sexuais femininos, ou seja, quando há irregularidade, pode haver desequilíbrio hormonal o que, ao mesmo tempo, indica problemas no processo de ovulação. A ovulação irregular é uma das causas da infertilidade feminina.

Período fértil, etapas do ciclo menstrual e a relação dos ciclos irregulares com a infertilidade estão entre os temas que vou abordar neste post.

Quais são as fases do ciclo menstrual?

Na maioria das mulheres, o ciclo menstrual tem duração de 28 dias, embora possa variar para menos ou mais. É dividido em três diferentes fases, cada uma representando um processo que ocorre no sistema reprodutor feminino, importante para a fecundação e desenvolvimento embrionário:

  • Fase Folicular: a fase folicular inicia no primeiro dia da menstruação e dura cerca de 12 dias, embora o fluxo menstrual tenha uma duração que varia entre 3 e 5 dias apenas. Nessa fase, é estimulado o crescimento de alguns folículos presentes nos ovários. A cada ciclo, normalmente apenas um folículo se torna dominante, crescendo até cerca de 2,5 cm antes de ovular;
  • Fase ovulatória: nessa fase, o óvulo é liberado e migra para as tubas uterinas para ser fecundado. É nela que acontece o período fértil;
  • Fase lútea: o início da fase lútea é logo após a ovulação, quando o folículo, que antes abrigava o óvulo, se transforma em corpo-lúteo e passa a exercer um papel importante na secreção de progesterona, que, com o estrogênio, irá propiciar a receptividade do endométrio para implantação do embrião no útero. Se não houver fecundação, ocorre a descamação do endométrio, originando um novo ciclo.

O que é período fértil?

O período fértil é o melhor momento da fase de ovulação para a fecundação. Ele inicia antes da ovulação e finaliza no dia seguinte à liberação do óvulo.

Apesar de o óvulo, quando abrigado pelas tubas uterinas, ser viável por apenas 24 horas, o espermatozoide, por outro lado, consegue sobreviver para fertilizá-lo por até cinco dias após a relação sexual. Ou seja, qualquer relação durante o período fértil pode resultar em uma gravidez.

Quando um ciclo menstrual de 28 dias é totalmente regular, a janela fértil ocorre entre o 9o e o 14o dia, momento que o óvulo é liberado.

Ciclos menstruais regulares e irregulares

Clinicamente descritos como regular e irregular, os ciclos menstruais podem variar por diferentes motivos que afetem o equilíbrio dos hormônios reprodutivos, interferindo na duração, quantidade de fluxo ou mesmo nos sintomas.

Além dos intervalos regulares normais, como por exemplo variações comuns aos períodos de menarca e menopausa, fatores como estresse, exercícios, dieta alimentar, variações de peso, alterações no sono ou mesmo determinados hábitos, como o tabagismo, também podem interferir nessa regularidade.

Os intervalos regulares são considerados normais, quando estão dentro dos seguintes limites:

  • Adolescentes: intervalo de 21 a 45 dias;
  • Mulheres adultas: intervalo de 24 a 35 dias e ciclos que variam em duração: 27 dias em um mês e 29 no seguinte, por exemplo;
  • Mulheres na pré-menopausa: a menstruação pode falhar alguns meses.

Entretanto, quando esses intervalos duram muito tempo, podem indicar diversas condições médicas, sinalizadas a partir de diferentes sintomas, como o excesso ou ausência total de fluxo menstrual e disfunção no processo de ovulação.

Pode-se dizer, portanto, que um ciclo menstrual irregular está sempre fora dos intervalos regulares e pode indicar doenças que afetam, inclusive, a fertilidade. Elas incluem:

Qual a relação dos ciclos irregulares anovulatórios e a infertilidade?

Os distúrbios de ovulação são responsáveis por cerca de 30% de todos os casos de infertilidade. Ter períodos irregulares, ausência de menstruação ou sangramento anormal geralmente indica que não há ovulação, uma condição conhecida clinicamente como anovulação.

Como o próprio nome sugere, um ciclo irregular anovulatório ocorre quando uma mulher não ovula durante o ciclo menstrual. No entanto, também é normal que isso ocorra nos primeiros anos de fertilidade ou na menopausa.

Muitas vezes a falta de ovulação nem ao menos é percebida, uma vez que um nível insuficiente de progesterona, hormônio estimulado pela liberação do óvulo, também pode causar sangramento intenso.

Esse sangramento anormal pode ser ainda provocado por condições como a endometriose, doença crônica e inflamatória complexa caracterizada pelo crescimento de tecido semelhante ao endométrio fora da cavidade uterina.

Por outro lado, a síndrome dos ovários policísticos (SOP) é a causa mais comum de infertilidade por anovulação, responsável por 70% dos casos.

Identificar um ciclo anovulatório pode ser simples quando uma mulher não tem menstruação ou apresenta períodos muito irregulares. No entanto, para confirmar a ausência de ovulação, alguns exames são necessários. Além de medir os níveis de progesterona e estrogênio ou observar se não há presença de anticorpos no sangue, exames de imagem como a ultrassonografia são importantes para examinar mais detalhadamente útero e ovários.

Tratamentos para infertilidade por causas ovulatórias

Após serem descartadas outras condições, se for confirmada a infertilidade por anovulação, a primeira etapa do tratamento é a estimulação ovariana, feita com medicamentos específicos via oral ou subcutânea.

O objetivo é promover o crescimento de folículos nos ovários para aumentar as chances da liberação de óvulos. A medicação inicia com o ciclo menstrual, quando os folículos ainda são pequenos.

Além de monitorar os níveis de estrogênio por exames de sangue, o crescimento dos folículos é acompanhado por ultrassonografias, o que permite definir o período de ovulação. Cerca de 90% das mulheres ovulam com o procedimento e entre 20% e 60% ficam grávidas.

Em pacientes com a SOP, entretanto, os percentuais sofrem uma variação. A ovulação ocorre em cerca de 80% dos procedimentos realizados, mas apenas 20% das mulheres conseguem engravidar. Por isso, o tratamento mais indicado para mulheres com SOP que pretendem engravidar é a fertilização in vitro (FIV).

Mudanças no estilo de vida são apontadas como fundamentais para o sucesso do tratamento. A perda de peso em pacientes obesas com SOP, por exemplo, pode restaurar a ovulação e a regularidade menstrual, além de diminuir a resistência à insulina e a testosterona total, que provoca sintomas de hirsutismo, uma das consequências da doença.

Gostou deste post? Siga o link para saber como funciona o calendário do período fértil.

[Total: 0    Média: 0/5]
O que é período fértil?
Avalie essa postagem!


Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Próxima leitura
O que é período fértil?

O período fértil, também conhecido como janela da fertilidade, é a etapa do ciclo menstrual em que a há possibilidade de ocorrer fecundação.

Ler mais...