Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Espermograma



"O espermograma é o mais importante exame para análise da fertilidade masculina, e é realizado quando existe alguma condição física, imunológica ou genética que possa alterar as condições espermáticas e interferir na quantidade e a qualidade do espermatozoide para fertilizar um óvulo. Como é feito […]"

por Dr. Augusto Bussab

O espermograma é o mais importante exame para análise da fertilidade masculina, e é realizado quando existe alguma condição física, imunológica ou genética que possa alterar as condições espermáticas e interferir na quantidade e a qualidade do espermatozoide para fertilizar um óvulo.

Como é feito o espermograma?

No laboratório é feita a coleta da amostra seminal, normalmente por meio de masturbação, e este material é enviado ao laboratório, onde é feita uma avaliação descritiva do sêmen, enfatizando principalmente a capacidade de movimentação e as características físicas do espermatozoide. Primeiro é avaliado as condições físicas do sêmen, como o volume, viscosidade, liquefação, coloração e acidez (pH). Então, a análise se torna microscópica, verificando a concentração de espermatozoides, qual a mobilidade total e progressiva, a vitalidade desses gametas e se está tudo certo com sua estrutura. Normalmente os médicos pedem duas coletas, com intervalo de 15 dias, para que se possa comparar ambos os resultados. Caso as análises deram resultados muito diferentes, um terceiro exame é pedido.

Cuidados pré-exame

O essencial é que o paciente tenha abstinência sexual de 2 a 7 dias. No caso, não apenas o sexo, como também qualquer outra ação que cause ejaculação. Não é necessário jejum alimentar nem nenhum outro tipo de preparação.

Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Próxima leitura
Infertilidade feminina: a cólica menstrual pode ser sintoma de infertilidade?

Grande parte das mulheres sofre com cólicas menstruais, seja de alta ou baixa intensidade. Apesar de ser um desconforto normal, em algumas situações essas dores podem ser sintomas de algo mais grave. Dores intensas e incapacitantes podem indicar problemas que causam infertilidade, como a endometriose. […]

Ler mais...