Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Como é feita a correção de varicocele?



"A varicocele é uma das principais patologias relacionadas à infertilidade masculina. A doença altera veias na região dos testículos, o que pode afetar a capacidade reprodutiva do homem. Quando a incapacidade de ter filhos é um fator diagnosticado, de acordo com estudos, em 35% a […]"

por Dr. Augusto Bussab

Como é feita a correção de varicocele?

A varicocele é uma das principais patologias relacionadas à infertilidade masculina. A doença altera veias na região dos testículos, o que pode afetar a capacidade reprodutiva do homem. Quando a incapacidade de ter filhos é um fator diagnosticado, de acordo com estudos, em 35% a 80% dos casos a condição é existente.

Nem todos os portadores da varicocele, no entanto, têm sua fertilidade prejudicada, e o tratamento pode não ser necessário. No entanto, quando o homem nutre o desejo de ser pai ou sente desconfortos, existem soluções cirúrgicas que podem reverter a condição e até restaurar a fertilidade.

Este texto aborda o conceito de varicocele, as causas da patologia, de que maneira pode ser tratada, quando a varicocelectomia é indicada e o que se pode esperar do procedimento. Se você enfrenta problemas devido à doença ou quer saber mais sobre a doença, acompanhe este artigo.

O que é varicocele?

A varicocele é uma doença que dilata, anormalmente — como acontece com varizes em outras partes do corpo —, as veias do cordão espermático, onde fica um duto responsável por armazenar e conduzir espermatozoides. Essa condição acontece devido a um mal funcionamento das válvulas venosas, o que faz com que o sangue retroceda para a região escrotal.

Não existe um consenso sobre as causas da patologia, mas médicos acreditam que sua aparição esteja relacionada a uma predisposição genética. A doença evolui ao longo dos anos e pode se apresentar em diferentes estágios. Na fase inicial, a subclínica, a varicocele não é visível a olho nu e só é detectável por meio exames de imagem. No grau seguinte (I), já é possível palpar as varizes, com auxílio da Manobra de Valsava, quando o paciente fecha as narinas e a boca para exalar o ar pelos ouvidos.

Quando a varicocele avança para o grau II, as varizes escrotais se tornam facilmente palpáveis, mesmo sem nenhum esforço. Nesta fase, o portador da doença pode sentir dores leves, especialmente durante a prática de exercícios físicos ou sensação de peso nos testículos. E, quando atinge o nível mais elevado da doença (grau III), a condição é visível mesmo sem a manobra e em postura relaxada.

Como é o tratamento da varicocele?

A utilização de um suspensório testicular ao realizar exercícios físicos e o uso de medicamentos via oral podem ajudar a melhorar os sintomas da varicocele. No entanto, existem casos em que as principais associações internacionais de urologia recomendam outros procedimentos. A cirurgia é indicada, portanto, quando as varizes são palpáveis, a infertilidade masculina já foi diagnosticada, os parâmetros seminais estão anormais e nos casos nos quais não há nenhuma outra razão para a dificuldade na concepção natural. Nessas situações, o médico pode realizar uma:

  • cirurgia: por meio de uma incisão feita na região retroperitoneal (parte baixa do estômago), inguinal (virilha) ou subinguinal (abaixo da virilha, logo acima do pênis), o cirurgião identifica e liga as veias doentes, com auxílio de um microscópio, sem interferir nas artérias e vasos linfáticos;
  • embolização: introduz um cateter para injetar substâncias nas veias dilatadas com o objetivo de ocluir o duto e impedir o acúmulo de sangue;
  • laparoscopia: isola, com auxílio de uma câmera interna, as veias espermáticas que ficam próximas ao local da varicocele.

Embora a embolização seja a técnica mais inovadora e a laparoscopia consiga tratar, simultaneamente, a varicocele bilateral (quando ocorre em ambos os testículos), a microcirurgia subinguinal é a mais indicada. A abordagem apresenta, de acordo com estudos, uma melhor taxa de sucesso, menos complicações e recorrências e preserva os vasos arteriais e linfáticos.

Quais são os resultados esperados?

O tratamento cirúrgico melhora os parâmetros seminais, isto é, a qualidade do sêmen, em um período de 3 a 6 meses, o que significa que a correção pode influenciar positivamente a fertilidade masculina e aumentar as chances de gravidez convencional.

No entanto, como a dificuldade na concepção pode estar relacionada a diversos fatores, a varicocelectomia não cura, de maneira garantida, casos de infertilidade. Avaliações com um urologista e a realização de exames, em especial o espermograma, são necessárias para averiguar se a cirurgia pode possibilitar a concepção, seja de maneira natural, seja por meio de procedimentos de reprodução assistida.

Alguns procedimentos podem causar consequências, como a recorrência do problema, hidrocele (acúmulo de fluidos ao redor do escroto) e atrofia testicular. No entanto, a correção da varicocele, que não costuma levar mais que duas horas, é considerada de baixo risco.

A varicocele é uma das principais doenças causadoras da infertilidade masculina. Quando indicado o procedimento cirúrgico, a abordagem microscópica subinguinal é a mais indicada, pois altera apenas as veias doentes, apresenta boas taxas de sucesso e menos complicações. A correção, no entanto, não restaura, em todos os casos, a capacidade reprodutiva do homem e, portanto, consultas a um urologista e a realização de exames são necessárias.

Se você quiser saber mais sobre a patologia, leia a seção ‘varicocele‘ aqui no site e entenda um pouco mais sobre seus sintomas e prevenção da infertilidade.

 


Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Próxima leitura
Como tratar a SOP com técnicas de reprodução assistida?

Conheça mais detalhes sobre o que é SOP e as técnicas de reprodução assistida

Ler mais...