Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Ovário Policístico e Cistos no Ovário: entenda as diferenças!



"É comum que muitas mulheres acreditem que a Síndrome do Ovário Policístico (SOP) e os cistos […]"

por Dr. Augusto Bussab

Ovário Policístico e Cistos no Ovário: entenda as diferenças!

É comum que muitas mulheres acreditem que a Síndrome do Ovário Policístico (SOP) e os cistos ovarianos sejam a mesma coisa. No entanto, essas conceitos representam condições bem diferentes.

Como o próprio nome já indica, a Síndrome dos Ovários Policísticos apresenta múltiplos cistos no ovário, enquanto os cistos ovarianos, por si só, aparecem em pequeno número e são bem maiores.

Neste texto, diferenciamos a síndrome da presença de um cisto nos ovários, explicando o que significa cada uma dessas condições e esclarecendo as suas dúvidas. Acompanhe!

O que são os cistos ovarianos?

Existem cistos que se formam naturalmente durante os ciclos ovulatórios, que vão regredir com o final do ciclo. Também chamados de funcionais, esses cistos são os que mais ocorrem nos ovários e são detectados, geralmente, por meio de um ultrassom de rotina.

Os cistos ovarianos que causam sintomas aparecem em um ou nos dois ovários e podem causar uma dor leve na região baixa do abdômen, que não tem relação com a menstruação. Eles não promovem alterações hormonais nem menstruais e sempre vêm em números menores (um ou dois).

Como os sintomas são brandos e não existem grandes alterações, geralmente sua descoberta é acidental, por meio de um ultrassom abdominal realizado por outros motivos e até durante a realização de uma cesariana.

O que é a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP)?

A Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP) consiste em múltiplos cistos ovarianos que produzem estrogênio. Como o ovário aumenta muito de tamanho, essa é uma grande causa de infertilidade, hirsutismo, alterações hormonais e menstruais.

A SOP é mais comum em mulheres em idade reprodutiva e ainda não possui uma causa específica detectada, apesar de estar relacionada à obesidade e à resistência à insulina.

Ela pode variar entre sintomas leves e imperceptíveis a manifestações graves — algumas mulheres chegam a desenvolver várias características consideradas masculinas devido ao desequilíbrio hormonal causado pela síndrome.

Como surgem os cistos

Quando falamos da Síndrome dos Ovários Policísticos, observamos a formação dos cistos da seguinte forma: no interior do ovário existem múltiplos folículos, que vão se desenvolver e dar origem aos óvulos. Nas mulheres que não possuem a síndrome, a ovulação acontece após o crescimento do folículo, que dá origem ao óvulo maduro.

Em mulheres portadoras de SOP, um desequilíbrio hormonal vai impedir que os folículos aumentem de tamanho e se desenvolvam. Portanto, eles vão se acumular no ovário e formar vários cistos pequenos e benignos, que vão liberar estrogênio.

Os cistos que não são provenientes da SOP vão surgir devido ao crescimento excessivo de algumas das células do ovário. Haverá produção de líquido dentro do cisto. Além disso, os cistos podem ter características benignas ou malignas.

Tratamento da SOP e dos cistos

O maior objetivo do tratamento da SOP é proporcionar às mulheres a redução de sintomas como o acne, alopesia, hirsutismo e aumentar as chances de gravidez. Para aquelas mulheres que não desejam engravidar, o melhor tratamento são as pílulas anticoncepcionais.

Para aquelas mulheres que desejam engravidar a indicação é combater a SOP com medicamentos como a metformina, e ou indutores ovulatórios e até com a fertilização in vitro (FIV).

O tratamento hormonal é muito eficaz, portanto devemos evitar a opção cirúrgica, restrita em casos de emergência médica.

Um ponto essencial no tratamento da SOP é que as mulheres obesas devem buscar a perda de peso, ponto essencial para alívio dos sintomas e para o sucesso nas tentativas de engravidar.

A maior dúvida que surge sobre os cistos de ovário é se a cirurgia é sempre indicada. A resposta é não! Nem todo cisto de ovário deve ser operado. A cirurgia fica reservada aos cistos ovarianos maiores, que podem causar alterações funcionais.

Os cistos com diâmetro inferior a 60mm deverão ser tratados por meio da utilização de medicamento, que serão administrados por via oral, não necessitando de procedimentos invasivos como a laparotomia e a laparoscopia.

Como você viu, apesar de muitas vezes serem tratadas como iguais, a Síndrome do Ovário Policístico e os cistos do ovário são coisas bem diferentes, com sintomas e tratamentos distintos. Procure seu médico para mais informações sobre o tratamento dessas patologias.

Gostou de entender a diferença entre a SOP e os cistos ovarianos? Então compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude suas amigas a tirarem dúvidas sobre o assunto!

Ovário Policístico e Cistos no Ovário: entenda as diferenças!
Avalie essa postagem!


Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Próxima leitura
O que é e qual a finalidade do exame de avaliação genética?

As doenças genéticas são aquelas relacionadas a alguma alteração no material genético, isto é, no […]

Ler mais...