Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Infertilidade Feminina: saiba que você não está sozinha!



"Algumas perguntas acompanham as diferentes fases da vida. A primeira é a famosa “e os […]"

por Dr. Augusto Bussab

Infertilidade Feminina: saiba que você não está sozinha!

Algumas perguntas acompanham as diferentes fases da vida. A primeira é a famosa “e os namoradinhos?”, inevitável nas reuniões de família. Depois de crescidas, as jovens comprometidas passam a lidar com questionamentos sobre “quando é o casamento?”.

Mas à medida que a união se torna estável, surge outra questão: “quando vem o bebê?”. Intromissões à parte, o desconforto dessa indagação pode se tornar uma situação dolorosa quando o casal é assombrado pela infertilidade feminina.

Se você se identifica com essa situação, sabe que as pressões sociais e familiares podem ser uma fonte de incômodo e cobrança. Pais e sogros deixam claro que esperam netinhos, os amigos já estão partindo para o segundo ou terceiro filho e cada novo ciclo menstrual alerta que a cegonha tenha, talvez, perdido seu endereço.

Por mais complicado que seja lidar com a ansiedade nesse momento, é importante saber que você não está sozinha. Hoje, falaremos um pouco mais sobre a infertilidade feminina e como buscar apoio enquanto espera a notícia tão aguardada.

Infertilidade feminina: uma realidade comum

Estudos realizados pela Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam que 20% dos casais sofrem com a infertilidade e precisam recorrer a ajuda especializada para concretizar o sonho da paternidade.

Portanto, a dificuldade para engravidar não é uma realidade isolada. Ela acomete um em cada cinco casais, e nem sempre ocorre por algum problema relacionado à saúde feminina. Também existem casos de infertilidade masculina.

Estima-se que homens e mulheres estão empatados: cada um deles responde por cerca de 30% dos casos de infertilidade, e dificuldades relacionadas ao casal também correspondem a 30%.

Outras vezes, mais raras, não há qualquer causa definida. Essa condição é conhecida como ISCA (Infertilidade Sem Causa Aparente) e corresponde a 10% do todo.

Sofrimento feminino: como lidar com a espera

Muitas mulheres passam anos na expectativa de uma gravidez. Quando isso não acontece, muitas continuam sofrendo caladas e atribuindo a si mesmas uma culpa pelo problema.

As tentativas mal sucedidas de iniciar uma gestação podem gerar sofrimento, angústia, ansiedade e ter um impacto negativo na vida pessoal e profissional da mulher — e, em alguns casos, até afetar o relacionamento do casal.

Se você se encontra nessa situação, fique tranquila! É possível estabelecer algumas estratégias para lidar com a situação de maneira apropriada e menos dolorosa. Veja algumas dicas:

Recorra a ajuda profissional

Não é necessário passar anos tentando engravidar e sofrendo calada. Se o casal passou um ano tentando uma gestação e não obteve sucesso, procure a ajuda de um especialista.

Mulheres acima de 35 anos devem buscar ajuda ainda mais rápido. Nesses casos, recomenda-se procurar um especialista quando o casal já está tentando há 6 meses, mas não obteve sucesso.

Portanto, não prolongue o sofrimento: procure auxílio profissional assim que perceber a necessidade!

Mantenha a mente aberta

A Medicina Reprodutiva está cada vez mais desenvolvida, e nem sempre os tratamentos realizados são de alta complexidade. Às vezes, basta regular vitaminas, hormônios ou fazer alterações na dieta da paciente para obter resultados.

No entanto, outras dificuldades requerem procedimentos que você ainda não conhece ou parecem mais complexos. É o caso da transferência de gametas, inseminação artificial, doação de óvulos ou fertilização in vitro, entre outros métodos.

Desde que esteja orientado por um bom profissional, mantenha sua mente aberta e analise as opções oferecidas. O importante é entender que há muitos recursos para o casal que deseja ter um filho.

Conte com uma rede de solidariedade

Assim como você, muitas futuras mamães estão ansiosas por um teste positivo — e elas têm feito um esforço enorme para ajudarem umas às outras!

Por isso, elas criam sites e fóruns onde trocam muita informação e prestam apoio ao grupo. Alguns exemplos são o Tentantes, o Ficar Grávida e o De Mãe para Mãe. Vale a pena conhecer e participar!

A boa notícia é que, a cada dia, a Medicina aponta novas soluções para a infertilidade feminina. Buscá-las é a alternativa para quem não abre mão do sonho de ter o filhote nos braços.

Gostou do nosso post e quer saber mais sobre o assunto? Siga nosso perfil nas redes sociais e receba muitas dicas e sugestões para realizar os seu sonho! Estamos no FacebookGoogle+ e YouTube.

Infertilidade Feminina: saiba que você não está sozinha!
Avalie essa postagem!


Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Próxima leitura
O que é e qual a finalidade do exame de avaliação genética?

As doenças genéticas são aquelas relacionadas a alguma alteração no material genético, isto é, no […]

Ler mais...