Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Ciclo menstrual: como ocorre e qual a importância dos hormônios?



"Quando se fala em fertilidade feminina, é importante conhecer as fases do ciclo menstrual, um processo que ocorre de forma ininterrupta: são diferentes etapas que liberam hormônios e preparam o corpo da mulher para a gravidez. Desse modo, quem pretende engravidar deve entender as características […]"

por Dr. Augusto Bussab

Ciclo menstrual: como ocorre e qual a importância dos hormônios?

Quando se fala em fertilidade feminina, é importante conhecer as fases do ciclo menstrual, um processo que ocorre de forma ininterrupta: são diferentes etapas que liberam hormônios e preparam o corpo da mulher para a gravidez.

Desse modo, quem pretende engravidar deve entender as características desse ciclo, a fim de identificar o intervalo em que ocorre a ovulação, ou seja, o período fértil. Apesar de ser um processo que faz parte da vida da mulher, muitas têm dúvidas sobre as alterações fisiológicas que acontecem em seu corpo.

Para esclarecer o ciclo menstrual, bem como a importância dos hormônios em cada fase, preparamos este texto. Continue a leitura e compreenda ainda a relação das alterações desses hormônios com a infertilidade feminina!

Como ocorre o ciclo menstrual?

Para ter uma ideia de como funciona o ciclo menstrual ou ciclo reprodutivo, é preciso ter em mente que ele se inicia no primeiro dia da menstruação. Além disso, é um ciclo ininterrupto na vida da mulher em idade fértil: assim, quando um termina, o outro já começa na sequência se não houver gravidez.

É um processo fisiológico, que prepara o corpo da mulher para a gestação. Para algumas mulheres, ele tem sempre a mesma duração, cerca de 28 dias, enquanto para outras é irregular, variando o número de dias.

Além disso, o ciclo é composto por diferentes etapas, e em cada uma ocorre a ação de determinados hormônios, como você vai acompanhar no próximo tópico.

Qual a importância dos hormônios no ciclo?

Os hormônios que atuam no ciclo menstrual variam de acordo com a fase. Veja a seguir!

Fase folicular

O ciclo se inicia no primeiro dia da menstruação, quando a hipófise libera, em pequenas porções, os hormônios FSH (folículo-estimulante) e LH (luteinizante), responsáveis pelo crescimento dos folículos. À medida que esses folículos crescem, começa a ocorrer a liberação de estrogênio.

Por essa razão, é na fase folicular que tem início o espessamento do endométrio, a camada interna do útero, justamente pela ação do estrogênio. Esse processo já é uma preparação do corpo para a próxima fase, em que há a ovulação.

Fase ovulatória

Apesar de, em um primeiro momento, o estrogênio inibir a ação do FSH e LH, na sequência há uma elevação desses dois hormônios, que provocam o amadurecimento do folículo dominante: ele se rompe e libera o óvulo na ovulação, etapa que, geralmente em ciclos regulares, ocorre na metade do ciclo ou cerca de 14 dias após o início da menstruação.

Os espermatozoides sobrevivem por até 72h no sistema reprodutivo da mulher. Por isso, considera-se o período fértil o intervalo que envolve os 3 dias que antecedem o 14° dia da menstruação, bem como o dia da ovulação. É, portanto, nesse período que há mais chances de o casal engravidar.

O gameta feminino liberado é captado pelas tubas uterinas (direita ou esquerda), onde a fecundação acontece.

Fase lútea

Por fim, há a fase lútea, que ocorre nos dias que sucedem a ovulação e antecedem a menstruação. Depois do rompimento do folículo ovariano, há a formação do corpo-lúteo, que libera estrogênio e quantidades altas de progesterona, assegurando o preparo final do endométrio para receber o possível embrião.

Essas mudanças hormonais são as responsáveis pelos sintomas da tensão pré-menstrual (TPM), como alterações de humor, inchaços no corpo, entre outros, que podem ser bastante incômodos para muitas mulheres.

Caso não haja a fertilização do óvulo, ocorre a redução dos níveis de estrogênio e progesterona, o que vai resultar na descamação do endométrio e na menstruação.

Já na situação de o óvulo ser fertilizado e gerar o embrião, a mulher começa a produzir hCG (hormônio gonadotrofina coriônica humana), que sustenta os níveis dos hormônios estrogênio e progesterona para a manutenção da gestação.

Como as alterações hormonais podem levar à infertilidade?

Como foi dito, o ciclo menstrual é um processo que envolve diferentes etapas para que o corpo feminino se prepare para fertilizar o óvulo e gerar o embrião. Desse modo, entender cada fase é importante se houver o desejo de engravidar.

É importante saber que os hormônios precisam estar em equilíbrio para a regularidade do ciclo menstrual. Com isso, ocorre a liberação do óvulo e a preparação do útero para a implantação do embrião e seu desenvolvimento.

Dessa maneira, um desequilíbrio dessas substâncias pode ser a causa de algum problema que leve à infertilidade, como a suspensão da liberação do óvulo ou falhas de implantação do embrião, ocasionando abortamentos.

Saiba, ainda, que alterações hormonais podem ser apontadas por outros sinais, como o crescimento excessivo de pelos, principalmente em locais pouco comuns no corpo feminino. Por isso, é importante ter atenção a qualquer alteração no corpo e procurar auxílio médico diante de dificuldades para engravidar depois de um ano de tentativas sem proteção.

A realização de exames vai identificar se há alguma disfunção hormonal e, dependendo do quadro, é possível realizar o tratamento para que a mulher possa engravidar naturalmente. Contudo, se não houver sucesso, há a possibilidade de realizar o sonho de ter filhos com as técnicas de reprodução assistida.

Como você pode acompanhar, o ciclo menstrual é composto por diferentes fases, com a ação de hormônios importantes para a fertilidade feminina. Então, especialmente a mulher que deseja engravidar precisa entender que qualquer desequilíbrio nesse processo pode atrapalhar a gestação.

Compreender o funcionamento do ciclo menstrual é necessário para identificar a provável data da sua ovulação. Quer saber mais sobre o assunto? Acesse nosso calendário do período fértil!


Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Próxima leitura
Endometrite e infertilidade feminina: qual a relação

Embora as principais causas da endometrite sejam a ação de microrganismos estranhos ao ambiente uterino, o termo engloba todas as formas de inflamação do endométrio, tecido de revestimento interno do útero. De forma geral, a endometrite é mais frequentemente provocada pela ação de bactérias, vírus […]

Ler mais...