Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Tubas uterinas: conheça a função e saiba que doenças podem afetar a fertilidade



"É conhecido como fecundação o processo em que o óvulo é fertilizado pelo espermatozoide. Ela ocorre nas trompas uterinas, também chamadas de trompas de falópio, que ligam o ovário e o útero. A ovulação ocorre por volta do 14º dia do ciclo menstrual, quando um […]"

por Dr. Augusto Bussab

Tubas uterinas: conheça a função e saiba que doenças podem afetar a fertilidade

É conhecido como fecundação o processo em que o óvulo é fertilizado pelo espermatozoide. Ela ocorre nas trompas uterinas, também chamadas de trompas de falópio, que ligam o ovário e o útero.

A ovulação ocorre por volta do 14º dia do ciclo menstrual, quando um dos ovários libera um óvulo e ele segue seu curso até uma das tubas uterinas.

Quando acontece a relação sexual neste período e os espermatozoides chegam até as tubas, este óvulo pode ser fecundado. Passadas algumas horas, o zigoto, como é chamado o óvulo fecundado, migra para o útero, que é onde ocorre todo o desenvolvimento do embrião.

Este processo pode acontecer durante todo o período em que os espermatozoides sobrevivem no corpo da mulher, cerca de 3 a 4 dias após a relação sexual.

Neste texto, você saberá mais sobre as tubas uterinas, suas funções, o seu papel no processo da fecundação e sua relação com a infertilidade feminina.

O que são as tubas uterinas e quais suas funções?

Também conhecidas como trompas de falópio, elas fazem parte do sistema reprodutor feminino e possuem papel muito importante no quando se fala de reprodução.

São caracterizadas por tubos musculares e são as responsáveis por transportar o óvulo dos ovários até o útero.

Quando ocorre a ovulação, a trompa realiza um movimento ativo e, por sua extremidade ser afunilada, a aproximação da superfície do ovário favorece a captação do óvulo.

Quando é fertilizado, o óvulo passa a se chamar zigoto e passa por várias divisões celulares até concluir o processo de transporte para o útero, o que leva cerca de cinco dias.

Por fim, quando o zigoto chega até o útero, ele se fixa na parede uterina e dá continuidade ao seu desenvolvimento no qual se dá o nome de gravidez.

O que pode afetar a fertilidade feminina?

Alguns problemas podem causar a obstrução das tubas uterinas e interferir de alguma maneira na fertilidade da mulher. Dentre eles, encontra-se:

  • Infecções;
  • Endometriose;
  • Hidrossalpinge;
  • Miomas;
  • Cirurgias na região abdominal;
  • Infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Quando houver uma obstrução ou lesão nas trompas, o processo de fecundação fica comprometido, pois os espermatozoides ficam impossibilitados de alcançar o óvulo e assim não ocorre a formação do embrião.

Alguns dos problemas mais frequentes encontrados nas tubas uterinas e que podem causar infertilidade são:

Hidrossalpinge

Caracterizada pelo acúmulo de líquido e dilatação nas tubas obstruídas, a hidrossalpinge ocorre em consequência a uma infecção do útero e das tubas.

Também pode surgir em mulheres com endometriose e nas que possuem aderência abdominal causada por cirurgias e infecções.

É uma alteração que aumenta o risco da gestação ectópica, quando o óvulo fecundado se fixa fora do útero, e pode necessitar de tratamento cirúrgico.

Endometriose

Situação em que o endométrio, mucosa de revestimento interno do útero, começa a crescer em outras partes do útero ou em outros órgãos.

Geralmente ocorre na região pélvica, como nos ovários, intestino, reto, bexiga, nervos, peritônio e nas tubas uterinas.

A endometriose, quando acomete as tubas uterinas, pode causar obstrução e consequentemente a infertilidade.

Doença inflamatória pélvica

É uma doença inflamatória que possui seu contágio por meio da relação sexual com um parceiro infectado. Sua ocorrência é maior em mulheres sexualmente ativas e raramente acomete meninas antes de sua primeira menstruação.

É causada por uma bactéria sexualmente transmissível e as mais comuns causam a gonorreia e a clamídia.

Laqueadura das tubas uterinas

Procedimento de interrupção das trompas para evitar a gravidez como forma definitiva. Neste procedimento atualmente é colocado um “stent tubário” que se assemelha a uma mola e tem a finalidade de obstruir as tubas.

Mulheres que não querem ou não podem engravidar por correrem risco de morte, são indicadas a realizar a laqueadura como forma contraceptiva definitiva. Porém, elas ainda podem optar no futuro por métodos de reprodução assistida caso queiram gerar um filho.

Apendicite

Caracterizado por uma inflamação no apêndice, é um processo inflamatório que enche de pus e causa fortes dores abdominais.

Nas mulheres, podem atingir os ovários e as tubas uterinas, causando uma infecção. Como resultado, o tecido cicatricial acaba bloqueando as trompas e causado a infertilidade.

Tratamentos para problemas nas tubas uterinas

Ao suspeitar de algum desses problemas de lesão ou obstrução, um médico deve ser procurado imediatamente para que o diagnóstico seja realizado e o tratamento se inicie.

O tratamento indicado dependerá da origem, localização e gravidade da situação. Em alguns casos, se fará necessária a intervenção cirúrgica para a correção das lesões e obstruções.

Em casos mais avançados, uma opção viável é recorrer às técnicas de reprodução assistida. São diferentes métodos, cada um com sua complexidade, que podem auxiliar casais que buscam engravidar.

As técnicas que hoje são bastante avançadas e eficazes são: relação sexual programada (RSP), inseminação intrauterina (IIU) e a fertilização in vitro (FIV), sendo as duas últimas as mais indicadas para mulheres com problemas nas tubas uterinas.

São indicadas de acordo com cada caso, avaliando sua gravidade e as chances de sucesso em cada procedimento.

Você pode saber mais sobre a infertilidade feminina, suas causas e tratamentos para compreender melhor como a reprodução assistida pode auxiliar nessas situações.


Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Próxima leitura
Dor nos testículos: o que pode ser e o que pode indicar?

Localizado numa bolsa músculo-cutânea chamada escroto, o testículo é um órgão par (esquerdo e direito) que se localiza logo atrás do pênis. Sua função é produzir as glândulas sexuais masculinas, os espermatozoides, e sintetizar hormônios. O principal hormônio sintetizado por ele é a testosterona, que […]

Ler mais...