Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Menstruação prolongada e infertilidade: qual a relação?



"Toda mulher passa por vários ciclos menstruais ao longo da vida, e eles podem ser regulares ou irregulares. O regular dura em torno de 28 dias e passa por 3 fases relacionadas à alteração hormonal ocorrida no corpo da mulher nesse tempo (folicular, ovulatória e […]"

por Dr. Augusto Bussab

Menstruação prolongada e infertilidade: qual a relação?

Toda mulher passa por vários ciclos menstruais ao longo da vida, e eles podem ser regulares ou irregulares. O regular dura em torno de 28 dias e passa por 3 fases relacionadas à alteração hormonal ocorrida no corpo da mulher nesse tempo (folicular, ovulatória e lútea).

Normalmente a duração desse ciclo pode variar de 25 a 35 dias, podendo ter intervalos mais curtos ou mais longos. Quando são mais longos do que o comum, podem estar relacionados a algum tipo de problema de saúde.

Saiba mais sobre como a menstruação prolongada pode se relacionar com a infertilidade.

Infertilidade x menstruação prolongada

O empecilho que o casal encontra para engravidar após 12 meses de tentativas, sem o uso do método contraceptivo, é chamado de infertilidade. Pode estar presente em homens e mulheres e pode ser causada por diversos fatores.

Nos homens, alguns aspectos quem influenciam na infertilidade são: idade avançada, doenças infecciosas como as ISTs, uso de álcool e drogas, exposição dos testículos ao calor em excesso, uso de medicamentos, entre outros.

Já na mulher, o que pode interferir em sua infertilidade é a idade avançada, disfunção ovulatória, alterações nas tubas uterinas, alterações uterinas, como os miomas, fatores imunológicos, trombofilia, entre outros.

A menstruação normal dura entre 5 e 8 dias, em média, e quando ocorre de maneira diferente, pode ser algum sinal de alteração no sistema reprodutor feminino.

Em casos como esse, a perda excessiva de sangue pode causar sintomas como a fraqueza, anemia ou tontura. Menstruação prolongada e com a aparência diferente (como uma borra de café, por exemplo), pode indicar alguma IST, mioma, endometriose ou ainda uma possível gravidez.

Causas da menstruação prolongada

Entre as causas da menstruação prolongada estão:

  • uso de medicamentos;
  • alterações hormonais;
  • problema de ovulação;
  • mioma uterino;
  • pólipos endometriais;
  • o uso de DIU de cobre;
  • doenças hemorrágicas como a hemofilia e o câncer.

A prolongação da menstruação é normal em circunstâncias específicas como em situações em que a mulher fez o uso da pílula do dia seguinte. Também é comum em casos de adolescentes nos dois primeiros anos após a menarca ou mulheres na menopausa, pois as variações hormonais são enormes nessas fases.

Possíveis tratamentos para menstruação prolongada

O primeiro passo a ser tomado deve ser a procura por um médico para que ele analise a situação e possa diagnosticar corretamente para indicar o melhor tratamento.

É possível que o uso da pílula contraceptiva auxilie nesse processo, regulando os níveis dos hormônios progesterona e estrogênio.

O uso de suplementos de ferro também se faz necessário para tratar casos de anemia devido ao excesso de sangue eliminado pela mulher.

A opção por anti-inflamatórios não esteroides também pode auxiliar na redução do sangramento.

Há algumas situações que são mais graves e podem necessitar de uma dilatação e curetagem de útero, remoção do colo do útero ou do endométrio. Esses procedimentos são evitados em mulheres jovens e que ainda não possuam filhos, sabendo que podem reduzir as chances de gravidez.

Alguns remédios caseiros podem ajudar na tonificação do útero, entre eles temos: chá feito com folhas de framboesa, suco de couve e chá de ervas que podem agregar ao tratamento que o ginecologista indicou.

Quando o motivo da menstruação prolongada é alguma doença como a endometriose, por exemplo, é necessário tratar a doença para curar este e outros sintomas.

São indicadas as cirurgias principalmente em situações mais graves. Quando se tratar de casos mais amenos, medicamentos como anti-inflamatórios, analgésicos e métodos contraceptivos (DIU e anticoncepcional, por exemplo) são indicados para manter o equilíbrio hormonal que pode ser o causador do problema.

Quando os tratamentos não são eficazes e acabam levando a infertilidade, a mulher pode optar pelo método de reprodução assistida para alcançar a tão desejada gravidez.

Com o avanço da tecnologia, técnicas como a inseminação artificial (IA) e fertilização in vitro (FIV) têm ganhado grande espaço na medicina.

É importante que os pacientes procurem um médico para obter o diagnóstico correto e preciso em cada caso. Com isso, é possível avaliar as possibilidades de tratamento e escolher a melhor e mais eficaz.

Se você gostou deste texto e quer saber mais sobre infertilidade feminina, leia o nosso texto aqui no site.

 


Se inscrever
Notificação de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Próxima leitura
Passo a passo da relação sexual programada

A RSP é feita, assim como as demais técnicas em reprodução assistida, em etapas distintas e interdependentes: a estimulação ovariana, o monitoramento da ovulação e o aconselhamento sobre os melhores dias para manter relações sexuais com objetivo de engravidar.

Ler mais...