Ebook SOP Baixe agora o e-book sobre Síndrome dos Ovários Policísticos e entenda tudo sobre essa doença! Clique Aqui!
Ficou com alguma dúvida? Agende sua consulta agora! Clique Aqui!

Endometriose e Infertilidade: existe relação? Entenda!



"Não conseguir engravidar é um problema que muitas mulheres enfrentam, e os motivos pelos quais […]"

por Dr. Augusto Bussab

Endometriose e Infertilidade: existe relação? Entenda!

Não conseguir engravidar é um problema que muitas mulheres enfrentam, e os motivos pelos quais a gravidez não acontece podem ser diversos. Entre eles está a endometriose, doença que pode causar infertilidade feminina.

Apesar de não ter cura, esse problema pode ser tratado. Hoje, mostraremos um pouco mais sobre a relação entre endometriose e infertilidade, além de detalhes sobre esse problema. Continue a leitura e confira!

O que é a endometriose

Segundo a SBE (Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva), cerca de 10 a 15% das mulheres brasileiras em idade fértil podem sofrer com a endometriose. Isso representa, em média, 6 milhões de mulheres.

O problema acontece quando o endométrio — tecido que reveste o útero das mulheres — migra através da corrente sanguínea para órgãos como os ovários, intestinos, vagina, ligamentos pélvicos, bexiga e ou apêndice. Em alguns casos raros, o endométrio pode migrar para o sistema nervoso central, o pulmão e a pleura.

As causas reais da endometriose ainda são incertas, mas as mais prováveis são:

  • menstruação retrógrada (quando o fluxo sanguíneo volta pelas tubas uterinas e atinge os órgãos mais próximos);
  • falhas no sistema imunológico;
  • mutações celulares (quando as células fora do útero assumem as mesmas características do endométrio).

Relação entre endometriose e infertilidade

Nem todas as mulheres que sofrem com a endometriose são estéreis. O que acontece para algumas é a maior dificuldade em conseguir engravidar, o que pode exigir um acompanhamento profissional para aumentar as chances de gravidez.

A endometriose pode ser mínima, moderada ou severa. Para ser controlada antes de inviabilizar a gravidez, é preciso de um diagnóstico precoce do problema, pois a relação entre endometriose e infertilidade está no fato de que a endometriose:

  • causa alterações hormonais que interferem na ovulação e no transporte do óvulo para as trompas;
  • interfere na implantação do embrião no útero pela ação das substâncias ILH e LIF –leukemia innibitory fator, que desequilibram a receptividade endometrial;
  • pode causar aderência das trompas em outros órgãos, o que as impede de se movimentarem e interfere no transporte do óvulo;
  • causa alterações inflamatórias que também interferem na ovulação e transporte do óvulo;
  • provoca alterações imunológicas;
  • atrapalha o desenvolvimento do embrião;
  • aumenta as chances de abortos espontâneos.

Sintomas da endometriose

Nem todas as mulheres sabem que possuem a endometriose até que sentem dificuldade para engravidar. No entanto, o problema pode ser identificado principalmente pelos seguintes sintomas:

  • cólica menstrual muito forte e que não passa com medicação;
  • dor durante as relações sexuais;
  • dor ao evacuar;
  • dor ao urinar no período menstrual;
  • diarreia durante a menstruação;
  • dor fora do período menstrual;
  • dificuldade para engravidar ou infertilidade.

Se a mulher sentir algum desses desconfortos, ela deve consultar o ginecologista para realizar exames e obter um diagnóstico preciso. Muitas procuram o especialista tarde demais, e nesse caso, a possibilidade de engravidar pode não existir mais.

A importância do diagnóstico precoce

É importante que a mulher entenda que desconfortos durante o período menstrual acontecem, mas é preciso relatar os sintomas ao especialista para que ele possa analisar cada caso, avaliando se tudo está dentro do normal ou se pode ser endometriose.

O diagnóstico precoce da endometriose é a melhor forma de controlar o problema e evitar complicações futuras. Por se tratar de uma doença hereditária, quando a menina ou moça percebe os primeiros sintomas — como cólicas muito fortes, por exemplo —, é essencial consultar um profissional para identificar corretamente o problema e tratá-lo.

Tratamentos para a endometriose

Os tratamentos para endometriose podem variar segundo o grau de severidade do problema. Podem ser receitados anticoncepcionais, analgésicos e anti-inflamatórios que vão manter a doença controlada.

Em alguns casos, pode ser necessária a cirurgia para melhorar a qualidade de vida da mulher. No caso da relação endometriose e infertilidade, a reprodução assistida pode ser uma alternativa para a mulher que tem dificuldade para engravidar.

O importante é saber que endometriose e infertilidade estão relacionadas e buscar pela ajuda de um profissional para identificar o problema e tratá-lo adequadamente. Lembre-se: quem mantém os cuidados com a saúde em dia tem maiores chances de desenvolver uma gestação.

E você, conhece alguém que sofre com endometriose? Já conhecia a relação desse problema e a infertilidade? Conte pra gente aqui nos comentários!

Endometriose e Infertilidade: existe relação? Entenda!
Avalie essa postagem!


Deixe um comentário

  Se inscrever  
Notificação de
Próxima leitura
Reversão da laqueadura: para quem é indicada e como é feita

Um procedimento cirúrgico pelo qual as tubas uterinas são interrompidas ou retiradas, a laqueadura tubária, […]

Ler mais...