Durante o Tratamento

Como utilizar as medicações injetáveis?    

Para aplicar os medicamentos, deixe tudo que vai ser utilizado à mão. As ampolas, algodão com álcool, lenço de álcool para higiene da pele, seringas, agulhas. Limpe uma superfície lisa com álcool e então coloque neste local o material que vai ser utilizado.

Entre em contato com a nossa equipe caso tenha dificuldade em alguma aplicação, para que possamos ajudá-la.

Como armazenar e transportar as medicações?

Antes de mais nada, verifique e siga a indicação de armazenamento descrito individualmente nas embalagens das medicações.

A maior parte dos medicamentos que você utilizará para seu tratamento deve ser mantida sob refrigeração. As ampolas individuais, canetas multidose, kits multidose e o creme vaginal de progesterona, se prescritos, devem ser acondicionados para o transporte até sua casa ou caso haja necessidade de sair com esses produtos, preferencialmente dentro de uma caixa de isopor com gelo reciclável em seu interior ou dentro de uma sacola térmica, também com o mesmo tipo de gelo.

Ao chegar a seu destino, retirar as medicações da caixa de isopor e armazená-las dentro da geladeira, nunca no freezer.

Não guarde esses medicamentos nas prateleiras da porta da geladeira. O lugar ideal para deixar tais medicações é no meio da prateleira central, pois assim não estarão sujeitos às mudanças bruscas de temperatura que podem ocorrer toda vez que você abrir sua geladeira.

O que acontece quando o tratamento termina?

Nessa fase pós-tratamento é muito importante manter alguns cuidados que possam ajudar no sucesso do tratamento. Para as pacientes que realizaram o controle de ovulação com teste pós-coital, não há maiores restrições. As relações sexuais estão liberadas, se for da vontade do casal, sem maiores preocupações com horários. As atividades físicas estão liberadas, de acordo com a disponibilidade da própria paciente e orientação médica. Deve-se manter o uso das medicações prescritas por seu especialista.

As pacientes submetidas a inseminação devem evitar maiores esforços no dia do procedimento, estando liberadas para as atividades normais no dia seguinte. As medicações prescritas por seu médico, após o dia do tratamento, também devem ser mantidas. As relações sexuais estão liberadas conforme orientação de seu médico. As atividades físicas e esportivas, em geral, podem ser retomadas no dia seguinte à inseminação.

Nos casais submetidos a uma fertilização, solicita-se repouso no dia da aspiração folicular, uma vez que a paciente foi submetida a um procedimento anestésico. No dia seguinte, pode-se retomar às atividades leves. No dia da colocação dos embriões, solicita-se repouso. Logo após o procedimento você permanecerá deitada, na sala de transferência, durante um período de aproximadamente uma hora, e em seguida será liberada. Em casa, não há necessidade de ficar acamada, como muitos casais imaginam. Entretanto, um repouso relativo, evitando esforços maiores, como caminhadas muito prolongadas, academia com exercícios muito vigorosos, ou atividades que envolvam trepidação, como andar em estradas mal pavimentadas, devem ser evitadas pelo menos nos três primeiros dias após a transferência. As relações devem ser evitadas por cerca de cinco a sete dias. O peso maior que a paciente pode carregar é em torno de cinco quilos, até a realização do teste de gravidez.

Outra recomendação importante é cuidar da alimentação, para que o intestino funcione bem, independente do tratamento que você tiver realizado. A progesterona utilizada, independente da sua via de administração, pode levar à obstipação. Principalmente nas pacientes submetidas a coleta de óvulos, esse pode ser um fator para desconforto abdominal, aliado ao aumento do volume dos ovários, próprio de quem passou por uma estimulação ovariana.

Vale recordar que estas recomendações são gerais, podendo ser individualizadas para seu caso de acordo com as orientações de seu médico, siga sempre o que ele recomendou a você.