Afinal, qual é a melhor idade para engravidar?

Melhor idade para engravidar

A melhor idade para engravidar é o período em que a mulher se sente pronta. Porém, o corpo nem sempre concorda com isso: o organismo muda muito ao longo dos anos e a quantidade de óvulos diminui.

Nesse contexto, como escolher a fase certa, que traga as facilidades da juventude e os benefícios da maturidade, como segurança e experiência? Abaixo, vamos explicar as questões que acompanham cada idade:

Dos 20 aos 30 anos

Levando em consideração apenas questões biológicas, esse é o melhor período para engravidar. A fertilidade feminina está em alta e o corpo tem poucas chances de apresentar problemas durante a gestação. O bebê também está menos exposto ao risco de falhas genéticas, pois os óvulos são mais novos.

Outro fator muito positivo é que a gravidez nessa idade afasta o câncer de mama. Os hormônios produzidos durante os nove meses e o ato de amamentar ajudam a prevenir esse mal. Se for antes dos 30 anos, os ganhos são ainda maiores.

No entanto, apesar das vantagens do organismo, na maioria dos casos a gestação nessa fase não foi por escolha. As jovens ainda estão concluindo os seus planos de estudo e carreira e, muitas vezes, não se sentem maduras o suficiente para ser mãe, não se sentem seguras.

Melhor idade para engravidar

O intervalo de trinta aos trinta e cinco anos é considerado pelos médicos como uma época bastante propícia para a gravidez. Os óvulos ainda não envelheceram demais e as chances de problemas genéticos no feto é de um para 250.

A mente está preparada junto com o corpo. É uma idade em que provavelmente a mulher já está estabelecida na carreira, ganhou mais maturidade e se sente segura para encarar os desafios da maternidade.

Um estudo feito pelo Ministério da Saúde mostra que a opção por engravidar nessa época subiu de 22, 5% para 30,2% após a virada do século XX.

A partir dos 35 anos

É um período não recomendado para planejar a gravidez. Depois dos 35, os óvulos entram em um estágio avançado de envelhecimento, a fertilidade diminui, e aumentam os riscos de doenças durante a gestação como pressão alta, pré-eclampsia, etc.

As chances de ocorrer algum problema com o feto também são maiores. Possibilidades de interrupção repentina da gestação crescem, assim como os riscos de alterações genéticas, que sobem para a taxa de um para 100.

Não é indicado deixar a gravidez para essa época de propósito. Porém, as mulheres maduras que ainda não conseguiram ser mães não precisam se desesperar. A medicina evoluiu bastante e há diversos tratamentos que ajudam a resolver a baixa fertilidade, medidas para ajudar o organismo a levar uma gestação saudável e possibilidade de acompanhar de perto o desenvolvimento do feto.

Entenda porque os óvulos envelhecem

A principal diferença entre engravidar aos 20 ou aos 40 é o envelhecimento dos óvulos. Mas você sabe o que de fato acontece com eles?

Quando nasce, a mulher já possui todo o seu estoque de gametas. Sua produção é feita antes do nascimento da menina e não continua. Portanto, sua quantidade só diminui, não aumenta.

Além do número ficar reduzido, a célula vai envelhecendo e seu funcionamento ao longo dos anos não é mais o mesmo. Isso faz com que o corpo coloque um limite de idade para que as gestações aconteçam.

Agora que você já sabe os prós e contras de cada fase da vida, é hora de planejar a realização do seu sonho de ser mãe e procurar um ginecologista para te orientar! Para receber mais conteúdo de qualidade sobre o assunto, siga nossa página no Facebook!

Formado pela Faculdade de Medicina de Marília (FAMEMA) e com Pós Graduação em Reprodução Humana, no Hospital Antoine Béclère, em Clamart, França, o Dr. Augusto Bussab dedica-se desde 2006 em sua clínica a ajudar mulheres no sonho de ser mãe.

Deixe seu Comentário

    Posts Relacionados

    Todos os Posts